As redes de mundo pequeno no Marketing Viral

A teoria das redes de mundo pequeno foi publicada em 1967 pelo psicólogo norte-americano Stanley Milgram e é descrita no livro “Seis graus de separação” de Duncan Watts. A teoria aborda redes que podem ter nós principais com alta conectividade ligando nós mais simples que se conectam apenas ao nó principal e redes cujos todos os nós tem uma conectividade semelhante. [1]

Viral-marketing-guide

http://marketingparafotografos.com.br/por-que-o-marketing-viral-e-importante-tambem-para-fotografos/

Esse estudo tenta compreender a facilidade de conexão entre dois nós aleatórios de acordo com os parâmetros da rede e ficou conhecido como os “seis graus de separação”, já que mostrou que este é o número máximo de contatos necessários para criar uma ponte entre duas pessoas em qualquer lugar do planeta. [1]

Baseado neste estudo, criou-se a proposta do Marketing Viral, técnica de usar mídias e redes sociais para aumentar o reconhecimento de uma marca, através do processo de replicação natural que acontece nestas redes. Deste modo, a estratégia funciona como um vírus, que se espalha em proporções grandes e em baixo custo. O fenômeno é descrito por Cláudio Torres, em seu best-seller “A Bíblia do Marketing Digital”
Fonte:
1. WATTS, Duncan J. Seis graus de separação. A evolução da ciência de redes em uma era conectada, Leopardo Editora, 2009

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s